V. Conde recebe peças com mais de 2000 anos

A Câmara de Vila do Conde informa que o seu Gabinete de Arqueologia já terminou o trabalho de catalogação e depósito das peças que foram encontradas aquando das obras do Metro de duplicação da linha. Aliás, a escavação foi financiada pela empresa de transportes e durou três anos : entre 2005 e 2008. A estação arqueológica foi montada “nas imediações do antigo posto emissor da Azurara e da fronteira com a freguesia de Árvore” e foi posta a descoberto e escavada parcialmente, um povoado da Idade do Bronze (II-I milénio a.C.), que possuía restos de cabanas circulares, fossas abertas no subsolo, fossos e valados, a par de cabanas retangulares. Foram também encontradas peças em bom estado de conservação, que “por emitirem a reconstituição parcial ou completa das suas formas”, passaram  por um por um processo de consolidação, de restauro e de estudo pormenorizado. Trabalhos realizados pelas equipas contratadas pela Metro do Porto que fizeram a incorporação dos objetos junto do Gabinete de Arqueologia Municipal o que enriquece o Património de Vila do Conde.    

Jornalista Onda Viva

Anterior

Varzim de luto pela morte de sócio muito antigo

Próximo

Novidades sobre o Póvoa Arena

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *