O que é o CBD e quais são as suas vantagens?


O CBD, ou canabidiol, é uma das mais de 300 substâncias químicas que podem ser encontradas na planta da canábis. Extraído a partir do cânhamo, o CBD é conhecido pelas suas propriedades curativas, cujos efeitos podem ser altamente benéficos para a saúde e para o tratamento de doenças como a epilepsia ou a esquizofrenia. Ao contrário do THC, que é uma substância psicoactiva, o CBD não despoleta qualquer tipo de efeito comportamental. No entanto, possui propriedades que estimulam o sono e o relaxamento, sendo por isso utilizado como medicamento contra insónias e outros distúrbios do sono.
Recentemente, o CBD tem sido amplamente explorado pela indústria dos cremes, óleos, e suplementos. As suas vantagens para a saúde têm estado no centro de várias pesquisas científicas e artigos especializados. Em Portugal, empresas como a Cibdol, que utiliza CBD suíço extraído de forma 100% natural, têm liderado o mercado dos produtos do canabidiol. Apresentando resultados que muitos caracterizam como milagrosos, os efeitos terapêuticos do CBD têm sido progressivamente aplicados no seio da comunidade médica, e em particular por psiquiatras, neuro-cirurgiões, e neurologistas.

Um neuro-protector natural

O CBD tem sido descrito como um neuro-protector devido aos seus efeitos no tratamento de paciente epilépticos. A epilepsia é provocada pela superexcitação das células, que por usa vez resulta em convulsões e espasmos violentos. Embora o CBD seja uma substância relativamente recente, não reunindo por isso consenso na comunidade médica, os relatos de famílias que utilizaram o canabidiol no tratamento de doentes epilépticos são evidentes. Todas as provas circunstanciais parecem indicar que o CBD é eficaz na redução de convulsões e espamos e que age como um neuro-protector natural. Mas existem outros benefícios associados a esta substância.

Eficaz contra a dor e as inflamações

Quando aplicado em simultâneo com o THC, o CBD revelou ser um método eficaz no combate às dores e inflamações. Os seus efeitos sedativos estão bem documentados, e a sua aplicação é comum entre pacientes crónicos. Visto como uma forma de atenuar as dores provocadas por doenças como o cancro ou a SIDA, o CBD também pode ser útil no tratamento de doenças inflamatórias. Estas incluem condições como a esclerose múltipla, a diabetes de tipo 1, ou a doença de Crohn. Nos Estados Unidos, a legalização da canábis levou a que um número significativo de doentes crónicos trocasse os analgésicos à base de opiáceos por produtos de origem natural baseados em THC e CBD.

Benefícios antipsicóticos

Finalmente, o CBD é também conhecido pelos seus efeitos antipsicóticos. A substância foi utilizada com sucesso para tratar doentes do foro psicológico que lidavam com depressão ou mesmo esquizofrenia. Os efeitos do uso de canábis em doentes psiquiátricos são conhecidos desde 1999, mas ainda existem poucos estudos em que o CBD tenha sido aplicado de forma isolada. No entanto, o canabidiol é conhecido pelas suas propriedades de relaxamento, pelo que é bastante provável que este possa ajudar, pelo menos de forma mediata, disfunções psicológicas e nervosas como a ansiedade ou a depressão. A planta do canábis é frequentemente associada ao tratamento de doenças psiquiátricas, sendo que muitos especialistas acreditam que esta pode ajudar a contribuir para a manutenção de um cérebro saudável.

Webmaster

Anterior

Subidas ligeiras na região, mas P.Varzim e V.Conde escapam

Próximo

Município de Vila do Conde faz balanço dos apoios motivados pela pandemia