Há 49 poveiros e vilacondenses infetados com Covid-19

Já saíram os últimos dados da Direção Geral da Saúde sobre a dimensão da doença COVID 19 em Portugal. Os números apontam várias descidas porque a informação apresentada a partir de agora refere-se apenas ao total de notificações clínicas no sistema SINAVE (correspondente a 78% dos casos confirmados), evitando a eventual duplicação de dados, como estava a suceder.

No concelho da Póvoa de Varzim os doentes confirmados são 15 (menos 9 do que ontem), enquanto no município de Vila do Conde passaram a 34 casos de pessoas infetadas (menos 5 do que no relatório anterior). No total há 49 casos entre poveiros e vilacondenses, menos 14 do que o número apresentado ontem pela DGS. Lisboa está no topo com 505 (tinha 633 ontem) e, fruto da correção da forma como é feita a contagem, o Porto passou de 941 para 462, menos de metade.

Vila Nova de Gaia passa de 344 para 338, Gondomar sobre de 276 para 298, a Maia desce de 313 para 293 e Matosinhos de 295 para 273. Braga tem mais sete registos e fixa-se nos 220, enquanto Valongo acumula mais oito doentes e chega aos 210. Mais para baixo, mantemos a referência pela proximidade geográfica a Guimarães (81, subida de seis), Famalicão (93, acréscimo de 22), Santo Tirso (43, menos 1), Viana do Castelo (33, descida  de 3), Barcelos (39, mais 4), Trofa (31, mais 1) e Esposende (10, mais 2).

A nível nacional o nível de óbitos subiu para 160 (mais 20 do que no último registo) e quanto ao número de infetados fixou-se em 7 443, mais 1 035 do que ontem. Sobem também os internamentos, são agora 627 pessoas (mais 56 que ontem), estando ainda 188 doentes nos cuidados intensivos, mais 24 do que na última contagem. De ontem para hoje menos pessoas passaram a estar à espera de resultados, são agora 4 610 (menos 235) se bem que há muitos mais casos em vigilância – passaram de 11 482 para 19 620.

Jornalista Onda Viva

Anterior

Beata Alexandrina nasceu há 116 anos em Balasar

Próximo

Centro Covid já abriu na Póvoa e impõe restrições de trânsito

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *