Época balnear só deve começar em julho e pode terminar em agosto

A próxima época balnear continua recheada de incertezas, mas a norte deve ser encurtada para apenas dois meses, entre o início de julho e o fim de agosto, quando anteriormente durava de 15 de junho a 15 de setembro. Enquanto aguarda as determinações da DGS e as diretrizes da APA, Aires Pereira continua preocupado com o que se poderá passar no concelho e recorda que as idas a banhos continuam interditas, ou seja, sem nadadores salvadores nos areais. O presidente da Câmara revela também que já deu conta às diversas entidades da realidade poveira, nomeadamente na zona urbana, defendendo as limitações a serem impostas poderão colocar em causa a atividade dos concessionários. Miguel Fernandes, vereador do PS, concorda que é preciso aguardar as orientações finais, mas entende que as restrições nas praias terão de passar pela sensibilização aos banhistas e que será necessário praticar o distanciamento social possível. 

Jornalista Onda Viva

Anterior

Condutor que abalroou ciclista já foi interrogado pela GNR

Próximo

Póvoa vai autorizar criação e aumento de esplanadas na restauração

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *