Autarquia informa que há 130 casos ativos de Covid-19

A Comissão Municipal de Proteção Civil de Vila do Conde reuniu para fazer uma análise à situação atual em todo o concelho no contexto pandémico que se vive no mundo. Além da autarca Elisa Ferraz, a sessão contou com diversas entidades vocacionadas para a área da saúde e de apoio aos idosos: Cruz Vermelha, Delegação de Saúde, Associação dos Bombeiros Voluntários de Vila do Conde, Segurança Social, ACES e IPS’S. O momento serviu para o Delegado de Saúde partilhar com os interlocutores que existem 130 casos ativos de Covid-19 em Vila do Conde. Luís Castro reforçou que a propagação tem acontecido em maior número por incumprimento do isolamento domiciliário obrigatório, referindo que esta atitude pode ser punida criminalmente como previsto no Código Penal.

As diferentes entidades comprometeram-se a continuar o trabalho articulado desenvolvido desde que surgiram os primeiros casos em Vila do Conde, prestando apoios diversos que revelem necessários não só a instituições, mas também a nível individual, tendo em vista a contenção do contágio. A presidente da Câmara lembrou que as estruturas de retaguarda existentes em Vila do Conde poderão ser ativadas a qualquer momento, caso tal seja preciso. Em nota informativa, Elisa Ferraz volta a sensibilizar e solicitar o empenho de todos os vilacondenses para que a mitigação da doença aconteça, relevando que a segurança começa em cada um, protegendo-se e cumprindo as medidas/orientações propostas pelas entidades de saúde.

Jornalista Onda Viva

Anterior

Sem-abrigo morreu após incêndio em casa devoluta

Próximo

Tenente médica poveira regressa de missão bem sucedida no Afeganistão

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *