Amianto retirado das escolas que faltam

Duas dezenas de escolas da Póvoa de Varzim e de Vila do Conde terão em breve o amianto removido das respetivas instalações. A promessa foi deixada pelo Governo, através dos ministérios da Educação e da Coesão Territorial, ao abrigo de um programa que custará 60 milhões de euros e será financiado por verbas comunitárias, cabendo aos municípios a elaboração dos projetos, o procedimento concursal e a fiscalização. O Diário da República publicou recentemente um despacho que revela que são 9 as escolas a intervencionar na Póvoa de Varzim e outras 11 em Vila do Conde, com casos tanto na cidade como em várias freguesias, contribuindo assim para a melhoria das condições de segurança e saúde de quem frequenta os equipamentos. A lista está disponível em baixo.

Póvoa de Varzim: Escola Básica Cego do Maio, EB da Giesteira, EB de Agro Velho (Aver-o-Mar), EB de Granja (Rates), EB de Navais, EB de Paço (Terroso), EB de Rates, EB de Sininhos e Jardim de Infância n.º 1 de Pedreira (Argivai).

Vila do Conde: Escola Básica D. Pedro IV (Mindelo), EB de Benguiados, EB de Carrapata (Vilar), EB de Caxinas, EB de Igreja (Malta), EB de Igreja (Modivas), EB de Monte (Touguinhó), EB de Mosteiró, EB de Real (Vilar do Pinheiro), EB Gonçalo Mendes da Maia (Guilhabreu) e EB Maria Pais Ribeiro – A Ribeirinha (Macieira).

Já agora, em Esposende, são quatro as escolas a intervencionar: EB António Correia Oliveira, EB Apúlia, EB de Forjães e EB Facho (Apúlia).

Jornalista Onda Viva

Anterior

Ana e Diogo preparam futuro no CDP

Próximo

Filho que matou a mãe condenado a 19 anos de prisão

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *