Acidentes e incêndios provocam feridos

No fim de semana anterior ao Natal, registaram-se duas ocorrências que deram bastante trabalho aos bombeiros locais. A primeira situação sucedeu ao início da noite do dia 22 em Vila do Conde. Uma explosão causada por uma fuga de gás de uma botija provocou um incêndio que destruiu uma habitação da Travessa Bernardino Machado. Duas pessoas ficaram feridas, uma delas uma idosa de 74 anos que sofreu diversas queimaduras em diferentes partes do corpo e foi transportada para a urgência do hospital da Póvoa. A casa ficou inabitável e algumas moradias vizinhas também sofreram danos. A PSP tomou conta da ocorrência. 

O segundo caso ocorreu ao início da manhã do dia 23 em Terroso, perto do posto de combustíveis MJ Vendeiro. Um choque frontal entre duas viaturas provocou dois feridos leves, que foram transportados para o serviço de urgência do hospital Pedro Hispano. O socorro foi prestado pelas ambulâncias SIV do Centro Hospitalar e do INEM dos Bombeiros da Póvoa, mais uma viatura da Cruz Vermelha de Macieira de Rates, tendo também sido ativado um veículo de desencarceramento. As viaturas ficaram bastante danificadas devido à violência do embate. A GNR tomou conta da ocorrência. 

Também o alerta para um incêndio numa habitação levou a corporação de bombeiros da Póvoa de Varzim  a accionar a sirene ao princípio da noite do dia 23 de dezembro para, por esse meio, serem convocados mais elementos. O alerta inicial ficou registado às 20h35 e para a rua Cova do Coelho, na cidade, saiu um veículo com cinco elementos. A ocorrência ficou resolvida em meia-hora. O fogo que mereceu também a deslocação de uma viatura da PSP com dois agentes.

Já passado o ano novo, houve dois casos de incêndio, no dia 1, em habitações no concelho de Vila do Conde, ambos na freguesia de Touguinhó, mas sem registo de vítimas. A primeira situação sucedeu às 20h50. Tratou-se de um incêndio numa casa, situada na Travessa Vila Verde. Acionados para socorrer as chamas, os bombeiros de Vila do Conde enviaram para o local três viaturas e oito elementos. O incêndio foi resolvido “rapidamente”, disse-nos fonte da corporação local, detalhando que a a cobertura da habitação ficou danificada pelas chamas. 

E foi o este o estrago maior.Às 21h35 este incêndio estava extinto.Pouco tempo depois, às 22 horas (também de terça-feira), deflagrou na Travessa da Jóia, igualmente em Toguinhó, um outro incêndio também de rápida resolução e sem vítimas. Estiveram no combate às chamas seis operacionais apoiados por duas viaturas. O trabalho dos bombeiros terminou às 22h45. Os danos confinaram-se, também neste caso, à cobertura da habitação, que ardeu parcialmente.

Josiane Alves

Anterior

Mais um apelo à necessidade de obras urgentes no Centro Hospitalar

Próximo

Ex-delegado de Saúde perde recurso em caso de assédio

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *