Época balnear continua e as Câmaras pagam

O calendário oficial época balnear não vai fechar no domingo como estava previsto, mas vai durar na Póvoa e em Vila do Conde até ao dia 13 de setembro porque os municípios concordaram, previamente, com esse prolongamento proposto pela  APA (Agência Portuguesa do Ambiente). 

Em comunicado, a Câmara da Póvoa adianta que a alteração vai de encontro ao proposto logo na altura de preparação do começo da presente época balnear pelo Presidente Aires Pereira. A edilidade diz compreender que a modificação “acarreta esforços adicionais para todos os concessionários, especialmente pelo seu caráter repentino e pela gestão dos constrangimentos já inerentes à época balnear por efeito da Covid-19″ e, por isso vai “assumir todos os custos com o dispositivo de vigilância das nossas praias e, assim, garantir a abertura das praias no concelho até meados do próximo mês”. E mais: “Será igualmente garantido o prolongamento do programa de monitorização da qualidade das águas balneares, bem como a presença dos equipamentos de apoio à praia, de modo a que seja possível continuar a usufruir da excelência das praias da Póvoa de Varzim em segurança”.

Em Vila do Conde, a edilidade revela em comunicado que, através da presidente Elisa Ferraz, manifestou o  acordo da autarquia no prolongamento da época balnear “desde que os concessionários mantivessem disponibilidade em continuar”. Como tal aconteceu sairá dos cofres municipais o suporte com os “custos com o dispositivo de vigilância das nossas praias”. Recorde-se que a  previsão da continuação do tempo quente, a vontade dos concessionários e a necessidade de garantir a segurança dos veraneantes levaram a APA a propor o alargamento do período oficial.

Jornalista Onda Viva

Anterior

Porto B é o primeiro adversário do Varzim

Próximo

PCP leva despedimento da Azincon à Comissão Europeia

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *