Um homem foi detido este domingo na Póvoa de Varzim por, depois de lhe ter sido diagnosticada a doença COVID 19, desrespeitar o confinamento obrigatório e passar mesmo os dias na rua, no café e a passear sem quaisquer equipamentos de proteção. O operário da construção civil, com 43 anos de idade, regressou a Portugal em meados de março e face a um quadro de sintomas gripais foi detetado no Hospital a presença de coronavírus, mas o certo é que, segundo conta o Jornal de Notícias, o indivíduo não terá cumprido a ordem de ficar no domicílio em isolamento. Inclusive a Saúde 24 nunca conseguiu contatá-lo. Mas ontem tudo mudou porque a polícia montou um cerco na zona da residência, próximo da praia da Fragosa, em Aver-o-Mar, e acabou por ter sucesso: deteve o procurado que à polícia, segundo o JN, disse já não ter sintomas. Sob detenção, o indivíduo foi conduzido a casa, foi-lhe passada uma contraordenação e avisado do dever de isolamento total a que está sujeito, até que volte a ser submetido a novo teste, o que deverá acontecer já nos próximos dias. No entanto, refira-se que o homem vive com a mãe, com 70 anos de idade, desconhecendo-se nesta altura se a senhora ficou infetada.   

Jornalista Onda Viva

Anterior

Número de infetados na Póvoa e V. Conde: atualização

Próximo

Aproximam-se dias em terra para homens do mar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *