400 camas preparadas e Banco Alimentar como reforço

Em Vila do Conde, o Pavilhão de Desportos, o Pavilhão do Parque de Jogos, o Centro Juvenil de Campanhã e a Colónia de Férias de Árvore já estão equipados para receber, em situação de emergência, cidadãos que necessitem desta retaguarda de apoio, com especial incidência na população mais idosa, institucionalizada em lares ou residências. Estes centros foram validados pela Autoridade de Saúde Local e serão servidos por equipas de profissionais de saúde, da Segurança Social e da Câmara Municipal numa estratégia de intervenção em curso, coordenada pela Autarquia. Numa reunião  promovida pelo Gabinete de Gestão de Crise da Proteção Civil de Vila do Conde, que envolveu os parceiros diretamente envolvidos no processo de instalação destes centros de retaguarda, fez-se um balanço do ponto de situação atual no concelho. Foi definida, por sugestão de todos, um plano de ação que permitirá assegurar o bom funcionamento destes equipamentos.

O “Programa Estamos Aqui”, criado desde o início desta crise, continua em plena execução, assegura a autarquia em comunicado, garantindo ajuda social e apoio psicológico a todos os munícipes que a ele têm recorrido. No âmbito deste Programa foi recentemente criado um Banco Alimentar de retaguarda para dar suporte a eventuais necessidades de reforço destes bens essenciais. Estes bens têm sido ao longo dos anos disponibilizados pela rede social concelhia. No entanto, e face ao enquadramento atual, será reforçado o apoio a esta rede, de modo a garantir resposta às solicitações extraordinárias que possam surgir.

Também o Regulamento Municipal de atribuição de subsídios a pessoas ou famílias em emergência social foi reavaliado, alerta a autarquia liderada por Elisa Ferraz, de modo a que possam ser colmatadas questões que afetem de modo grave as estruturas familiares do concelho.

Para fazer face a este momento de calamidade pública, o município vilacondense salienta que tem apoiado financeira e logisticamente as Juntas de Freguesia, as Instituições de Solidariedade Social e as forças de proteção e segurança, de forma a reforçar a sua ação e intervenção direta, num papel que se reconhece de capital importância.

Jornalista Onda Viva

Anterior

Só mais um caso positivo nas últimas 24 horas

Próximo

Comerciante detido e estabelecimento encerrado

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *